BLOG

O que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e como a energia solar pode ajudar o Brasil a atingi-los?

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são um conjunto de objetivos e metas que constam no documento “Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”.

Essa agenda foi adotada pelos 193 países-membros das Nações Unidas em setembro de 2015.

Os ODS entraram em vigor em 1º de janeiro de 2016 e a intenção é que eles sejam cumpridos até 31 de dezembro de 2030.

Dado a importância cada vez maior que o tema tem recebido, a Ponto Solar elaborou este artigo com o objetivo de elucidar sobre o que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e qual a importância deles.

Após isso, nós vamos mostrar como a energia solar fotovoltaica pode ajudar o Brasil se aproximar de atingir esses objetivos.

Mas, antes de entrar nesse tema, precisamos esclarecer algo. Afinal de contas, o que seria o desenvolvimento sustentável?

O que é desenvolvimento sustentável?

A Definição mais aceita para  desenvolvimento sustentável é que se trata do “desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”.

Essa definição surgiu em 1987 no seio da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento com um documento denominado Nosso Futuro Comum, também conhecido como Relatório Brundtland.

Para alcançar esse desenvolvimento sustentável, o relatório traz ainda uma série de medidas que devem ser tomadas pelos países. Entre elas, podemos destacar a preservação da biodiversidade e dos ecossistemas, atendimento das necessidades básicas (saúde, educação, moradia) e dos recursos básicos para a sobrevivência (água, alimentação, energia).

Mais de 30 anos após o lançamento do relatório, podemos concluir que o desenvolvimento sustentável apenas pode ser alcançado quando conseguimos harmonizar o crescimento econômico, a inclusão social e a proteção do meio ambiente.

Com base nisso, surgiram então os ODS.

 

ODS: 17 Objetivos para transformar o nosso mundo

Na figura abaixo você pode conferir quais são os 17 principais pontos de ação do programa:

Além desses 17 objetivos, os ODS se desdobram ainda em 169 metas. As metas que estão relacionadas com o objetivo de número 7 (energia acessível e limpa) você pode conferir a seguir:

Objetivo 7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.

7.1 Até 2030, assegurar o acesso universal, confiável, moderno e a preços acessíveis a serviços de energia.

7.2 Até 2030, aumentar substancialmente a participação de energias renováveis na matriz energética global.

7.3 Até 2030, dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética.

7.a Até 2030, reforçar a cooperação internacional para facilitar o acesso a pesquisa e tecnologias de energia limpa, incluindo energias renováveis, eficiência energética e tecnologias de combustíveis fósseis avançadas e mais limpas, e promover o investimento em infraestrutura de energia e em tecnologias de energia limpa.

7.b Até 2030, expandir a infraestrutura e modernizar a tecnologia para o fornecimento de serviços de energia modernos e sustentáveis para todos nos países em desenvolvimento, particularmente nos países menos desenvolvidos, nos pequenos Estados insulares em desenvolvimento e nos países em desenvolvimento sem litoral, de acordo com seus respectivos programas de apoio.

 

Conseguimos fazer tanto em tão pouco tempo?

Como você viu, os ODS apresentam uma gama muito ampla de metas a serem alcançadas em um tempo relativamente curto de tempo. Quando foi instituída, a agenda previa um período relativamente curto para tratar temas muito sérios, como a erradicação da pobreza, a redução das desigualdades e o combate às alterações climáticas.

Pode então surgir uma pergunta muito séria. Conseguiríamos cumprir todos os objetivos até o ano de 2030?

Para responder a essa pergunta podemos olhar para o passado. Mais especificamente para o plano que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável substituiu. Estamos falando dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

OS ODM também foram uma série de pontos adotados pelos países-membros da ONU no de 2000. Com um agenda mais reduzida, os ODM contemplavam 8 objetivos e 21 metas.

Imagem 2 – os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Adotada até o ano de 2015, podemos hoje ter uma noção clara de algumas das consequências que a agenda teve. Por exemplo:

  • O número de pessoas que vivia com menos de $ 1,25 por dia foi reduzido de 1,9 bilhão em 1990 para 836 milhões em 2015.
  • O número de estudantes em escolas primárias teve um aumento expressivo. A taxa de matrícula aumentou de 83% para 91% em 2015.
  • Aproximadamente dois terços dos países em desenvolvimento alcançaram paridade de gênero no ensino primário.
  • O número de pessoas com acesso a água encanada em 1990 era de 2,3 bilhões. Em 2015, esse número subiu para 4,2 bilhões.
  • Globalmente, a taxa de mortalidade infantil (crianças com menos de 5 anos) caiu de 90 para 43 mortes por 1000 nascimentos, entre 1990 e 2015.

 

ODM x ODS

Apesar de alcançar um sucesso relativo, muitos dos objetivos dos ODM não foram completamente realizados. Por isso, poderíamos pensar que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável também poderão não ser atingidos.

Por isso, é importante enumerar as distinções entre os Objetivos do Milênio e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

  • Os ODM eram mais voltados para os países subdesenvolvidos. Já os ODS apresentam uma agenda que engloba todos os países.
  • Os ODS apresentam uma agenda muito mais ampla. Os tempos evoluem e também os problemas que precisam ser enfrentados.
  • OS ODM foram produzidos por um grupo de especialistas sem a intervenção da sociedade. Já a negociação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) envolveu uma participação sem precedentes da sociedade civil e de outros grupos, como o setor privado e governos locais.

Com muitos mais atores envolvidos no processo e atendendo a interesses múltiplos, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável apresentam uma chance muito maior de sucesso. Sua realização não depende apenas da concretização de políticas públicas. Depende de todos nós.

E o que a Energia Solar tem a ver com tudo isso?

Como apontamos, o sucesso dos ODS é algo que dependerá que cada um de nós faça sua parte.

Assim, apontamos aqui algo que pode ser adotado a nível local e que pode ter grandes impactos a nível global. Estamos falando da energia solar fotovoltaica.

A energia solar fotovoltaica pode ajudar no cumprimento do objetivo número 7, mais especificamente da meta 7.2: “Até 2030, aumentar substancialmente a participação de energias renováveis na matriz energética global”.

Isso se dá pelo fato da energia solar ser um tipo de energia renovável. Ou seja, ela é sustentável na medida em que satisfaz nossas necessidades energéticas sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades.

Pensar no futuro agora

Sabe o qual é outra grande vantagem da energia solar? Ela permite que você economize muito na sua fatura de energia solar. A economia pode chegar até 95%.

Se você quiser descobrir mais sobre os benefícios da energia solar não deixe de ler nossos post aqui do blog da Ponto Solar:

>> Por que as pessoas estão aderindo à energia solar?

E descubra também:

>> Por que as energias renováveis serão a energia do futuro?

Tem alguma dúvida sobre a energia solar fotovoltaica? Então entre em contato com a Ponto Solar. Nosso time de engenheiros estará pronto para te atender e explicar todas as razões que fazem com que a energia solar seja a energia do futuro.

Esperamos seu contato!

 



Ligue para nós 41 3035 4500